quinta-feira, 16 de julho de 2009

Wally é Adulto???


E então que todo mundo fala de "auto-conhecimento", principalmente os patéticos livros de auto-ajuda.


Quando eu era pequena, várias vezes ouvi a frase: "isso é coisa de adulto". E daí que isso soava pra mim como se fosse um aviso prévio: no dia que eu chegar a fase adulta, vão me avisar com antecedência, é claro. E então não vou mais ouvir essa frase e vou poder ficar falando no meio dos adultos.


Ridiculo. Ninguém veio me avisar que o "adulto" bateu na minha porta e então, num simples passe de mágica... lá estaria eu, no meio dos adultos e depois sendo procurada que nem Wally.


Alguém sabe a hora, minuto e segundo em que tornou-se um adulto?? Eu não sei... e se existe um tempo certo... ainda estou na fase delay.

Resolvi fazer uma lista de como me sinto diferente sobre certas coisas atualmente e de como era alguns aninhos atrás. É por causa dessa lista que comecei a pensar, que, realmente estou em uma fase de "transgressão"... não sei se psicológica ou pra fase adulta mesmo:

- Eu adorava ver tudo que é tipo de filme, eu disse tu-do mesmo, desde faroeste, terror, comédia, tristeza, biografia, enfim... tudo. Hoje eu não gosto nenhum pouco de ver filmes tristes... Comecei a pensar que deve ser porque estou numa fase adulta, e como ser adulto leva ao amadurecimento de certas questões... talvez eu não seja tolerante com temas que contenham tristeza, tortura, etc.

- Eu não tinha medo nenhum de andar por aí a pé, de carro, de ônibus, em qualquer lado que fosse e qualquer horário... hoje eu morro de medo de assalto, de sequestro, de andar de noite sozinha independente do veiculo de locomoção. Cheguei a conclusão de que isso só pode ser coisa de adulto, já que quando somos adolescentes não estamos nem aí para o perigo. Aliás, o que é isso? Perigo???

- Antes eu tinha mais paciência pra tudo, uma calma sem fim... hoje eu ando numa correria desgraçada, uma ansiedade loca, se alguém se atravessa no meu caminho de alguma forma que me atrapalhe, dá vontade de estraçalhar a pessoa em pensamento! Analisei e acho que isso também é coisa de adulto, pois basta ir em uma saída de colégio que tu vê todos os estudantes calmos, tranquilos, dando risada, caminhando a passo de tartaruga... claro... não tem nada pra fazer depois do colégio, muito menos cumprir horário de trabalho.

- Eu não tinha lá muita preocupação com futuro, sempre ficava pensando que lá pelos vinte e poucos tudo iria ser resolvido. Hoje, estou com vinte e poucos e pra estar com tudo "resolvido" só depende de mim e mim mesma.

- Antes eu comprava tudo o que via pela frente, e nem me interessava em saber como é que se ia pagar tal coisa. Hoje, só de pensar em gastar eu penso e repenso quinhentas vezes. Só pode ser coisa de adulto, que trabalha e não depende dos pais, não é mesmo???

- Músicas. Não tenho mais saco pra músicas do momento. Antes, eu tinha tudo o que era da moda e as mais tocadas nas rádios. Hoje, não dou a mínima pra isso. Prefiro escutar musicas de "anos atrás" a ter que domesticar o meu gosto para o novo.

- Moda. O que é moda? Antes eu gostava de tudo que era do momento e que se encaixasse no meu corpo de Olivia Palito. Hoje, gosto da coisa mais básica possivel. Nada de frescuras.

- Filmes. Só fui ver Crespusculo quando saiu em DVD... coisa que alguns aninhos atrás eu iria ver na pre-estreia, assim como Harry Potter, etc, etc... Prefiro os bons e antigos filmes e se for novo, que tenha um conteudo bom e gratificante.

E então pessoas, isso é ser adulto??? Posso me procurar no mundo de Wally, mais uma na multidão??? Tem alguma coisa que fez ou faz vcs pensarem que já são adultos???


16 comentários:

Mônica disse...

Espera só pra ver o que acontece aos 30... aos 40... :-)
bj!

Vânia Morais :D disse...

é uma questão muito filosofica..por mim u ainda nao seria adulto
mas ja q tenho q ser
tento ser da melhor maneira possivel
bjs

Luna Sanchez disse...

Oi, Rê!

Eu nunca curti muito ser criança, não. Sempre quis crescer, ser mocinha, ser mulher.

Acho que fui uma criança excêntrica, treinei, ensaiei para "virar" adulta. Rs. Por isso, me sinto tão bem na minha pele, hoje em dia.

ℓυηα

Roberta disse...

Nossa mente sempre nos pregando peças, essa
"pressão" em que nos colocam para diferenciar o que é para adultos ou crianças é deprimente, sempre achei muito contraditória, o que vale realmente é o que a pessoa pode oferecer e não a idade.

Cristal - a louca. disse...

Ser adulto é uma merda, pena que a gente só percebe isso depois que fica...

Tipos, eu não quero voltar a ser criança, eu quero é ser uma velha sem noção, sábia, porém cagando pra qualquer convenção que seja, afinal ter medo de quê? Já vivi 115 anos!!!!

Beijundas ^^

Fernanda disse...

A questão financeira é o que mais mevfaz lembrar de que sou adulta. Saudade dos tempos em que gastava meu dinheiro em doces das lojas americanas...

Encosto de Bette Davis: disse...

Menina eu até sou adulta mas eu sou imatura. Tudo bem um dia quem sabe eu tomo juizo. hauauha

Lucas Schwantes disse...

Olá Rê,

Creio que ser "adulto" se forma quando temos em nossas mãos as decisões. Nos tornamos grandes quando escolhemos nosssas roupas, nossas músicas, e gradativamente, cada vez com mais responsabilidade: carreira, ter ou não filhos, etc. Isso é indiferente da idade.

Seremos crianças a ponto de sempre enxergar beleza na vida.

Seremos adultos quando aprendermos a batalhar para manter essa beleza.

É isso.
Abraço.

DESASSOSSEGADA disse...

Oi, Rê

Não posso dizer a você se isso é ser adulta pq aos 20 e poucos anos ou muitos que tenho... Ainda não sei o que sou...

Do seu texto
- Antes eu comprava tudo o que via pela frente, e nem me interessava em saber como é que se ia pagar tal coisa.
Eu ainda nao mudei neste quesito

-Filmes. Só fui ver Crespusculo quando saiu em DVD...
Eu ainda não vi

De resto me enquadro perfeitamente no texto

Bjus

Dani disse...

Olá Rê
Tudo bem?
Obrigada pela visita láno meu blog.
Adorei o post..se encaixou nas loucuras que andam passando aqui na minah cabeça..
Me identifiquei mesmo!
Hahahaha
Apareça por lá..
Ví que me linkou..beleza!
Vou linkar

beijos

Faxina

Mariane disse...

Por falar no Wally, me deu até saudades de quando era pequena e tinha um joguinho dele que amava, uhuhuhu!!!

Bjs

☆ Káh.Kau ☆ disse...

Refletindo sobre o que escreveu, até q muita coisa em mim mudou tbm, será que sou adulta pra valer? uma vez escrevi sobre ser adultescente, na verdade não sei definir a minha idade real com a que sinto. Mas, com certeza temos mais responsabilidades e medos com certa idade, nada é tão leve e solto como antes, amei o seu texto, escreve mto bem Rê...
Ahh qdo falo onde está Wally, ngm lembra disto? ainda bem q encontrei alguem q lembra!

bjoks ^^

Desabafando disse...

queria voltar a ser criança...a gente cresce sem perceber n~e....mto chato isso...eu percebo que estou no mundo adulto quando tive que abrir minha prõpria empresa para emitir notas fiscais no antigo emprego então todo mês chegam os impostos pra pagar! O convênio médico pra pagar....rsrsrs...e por a~i vai

Glayce Santos disse...

...ah, que texto bontinho! Acho que a maioria de nós joves passamos por isso; por essas "encanações"; "sentimento de perdido no mundos dos pés grandes"! hehehe
Eu, pra falar a verdade, sempre fui uma criança mais adultinha...rs Sonho com a minha independencia desde os 16...rs Ainda não conquistei, mas ainda...rs

Obrigada pela visita, viu! Sim, o melhor de tudo é fazer amizades! =)

Seja sempre bem vinda! =)

beijos

pequena disse...

AMIGA O QUE ME FAZ PENSAR QUE EU JÁ SOU ADULTA É O FATO DE EU MESMA TER QUE PAGAR AS MINHAS CONTAS RSSS

ODEIO ESSA PARTE KKK

BJOSCAS FLOR E BOM FIM DE SEMANA!

Dessa disse...

Tenho sentido isso.
O tempo antes passava tão lentamente, hoje...mal consigo fazer tudo em um dia.

Outra coisa: certas coisas dependem tanto de você-dinheiro é uma delas- que é impossível não se sentir pressionada.

E...ia falar mais alguma coisa mais esqueci.
Tá vendo?
Mais um sintoma: cabeça ruim