quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Apologize Musical


Daí que quando pobre adquire um 4 rodas, também adquire amnésia do tempo em que era apenas mais uma transeunte em via pública.

Estou em função de "colocação" de aparelho em minha querida boca, como já havia falado nest post aqui. Então esta semana estou na correria de moldes dentários, abre boca aqui, abre boca lá, uma radiografia aqui, um sorriso lá, uma foto de perfil com meu nariz gigantesco ali e enfim... isso tudo porque desisti daquela dentista querendo enriquecer ilicitamente com meu money adquirido em vaca familiar (desempregada estoy, lembram?) e achei um outro dentista mega-lindo-simpático-charmoso-querido-atencio e gay! Adoro os gays, eles são de uma delicadeza e paciência que muher nenhuma tem. Isso é fato. Me apaixonei a primeira vista e com ele colocarei aparelho em minha arcada dentária por 30 meses... sorriso metálico Here We Go!

Daí que fiz essa peregrinação com um MP3 no ouvido que há séculos não escutava e de trem! Não sei quanto tempo que não ando de ônibus e trem, pois só sei sentar a bunda que "falta-me" (magrela da Etiópia) no carro e seguir ao meu destino.

Peguei emprestado MP3 da cunhada... e lá fui eu, bela e feliz.

Esqueci completamente que cunhada ama um Funk... quando estou no trem,dou o play e eis que... "Eu vou pro baile procurar o meu negão, Vou subir no palco ao som do tamborzão Sou cachorrona mesmo E late que eu vou passar Agora eu sou solteira e ninguém vai me segurar"... troco e eis que: "ela balança mas não pára"

Então que como sou uma pessoa com amnésia em andar em via pública como transeunte... eu simplesmente comecei a rir que nem uma maluca no trem, sem me dar conta de que tinha idoso, adolescente, senhores e senhoras... enfim... uma platéia me encarando como se eu sofresse de esquizofrenia-alegre-moderna...

Porque cada trocada de música era uma pior que a outra... nada contra quem goste de funk, afinal cada um com seu gosto... mas tipo... escutar um funkzão dentro de um trem e se matar rindo sozinha sem perceber que tem uma galera me olhando... é o fim do individualismo exacerbado. O pior mico que já passei na vida.

Chegou ao ponto de um senhor me perguntar se eu estava me sentindo bem! E vcs imaginem a cena, né...eu tendo que tirar os fones do ouvido pra ouvir isso e só assim me dar conta do king-kong que estava pagando.

Como em via pública não há música-ambiente como no Uruguay (em alguns bairros), lá fui eu para fazer molde dentário e raio-x escutando: "Não precisa procurar Pois é só aqui que existe
Melhores DJ's Xambioá Titanic". Cheguei na Clinica me rindo toda, toda empolgada, quase rebolando pra recepcionista: "Oi, meu nome é Renata e tenho horário marcado pra fazer um Documento Básico pra ortodonto, cachorrona"

É o fim, né... O fim da dignidade musical.

PS: galera, fiquei sem tempo de ir em cada blog, mas prometo que sábado irei, é que ou eu postava alguma coisa aqui hoje, ou entrava em cada blog pra dar meus comments!

22 comentários:

La Sorcière disse...

Olá querida!! Trocou de dentista? Que bom....eu senti q vc não estava muito segura com a outra!!! Tem que ter uma empatia, não é? Abrir a boca é uma coisa muito íntima e pessoal....vc tem que se sentir bem:)
Bjs

Eu sou o GOOGLE disse...

Rê..que bom...achou dentista gay, vai rir os 30 meses. Eles são muito divers mesmo. Eis que eu só ando com minha bunda (agora mais magrela que a tua , aposto, ainda com umas bolinhas devido aos 15 dias de cama) no carro. Quando ando de bus ou de trem mesmo, eu me divirto pacas, Boto meus fones do cel e fico a ouvir música. Mas o que mais curto é ficar olhando as pessoas, não ter q me preocupar com os SMURFS ( como chama os azuizinhos minha amiga Déicha) , que por sinal, acho que me multaram ontem, primeira multa na vida, cassetada, eles se escondem atrás das moitas, parecem uns duendes mesmo. Q saco, mas andar de bus tem esta vantagem também. Sem falar que dá pra pensar em 10 vezes mais coisas. A
Adoro como tu consegue transformar pequenas coisas do teu dia-a-dia em crônicas da vida. E divertidas, que é o melhor.

bjs Rê

Felicia disse...

Ahahahahaahahahah !!!
Para finalizar a cena hiper hilária, só faltava tu pedir uma licencinha pro pessoal que está andando amassado, apertado no corredor do trem, para ensaiar uns "passitos" da dança do momento no mundo funk !
Aí, querida, prepare-se, você estaria no youtube !!!
Hahahahah !!
Adoro teus textos, morro rindo !!!
Obrigada por alegrar meu fim de dia, depois de um dia f.... respondendo a impugnações de dois processos, humpf !!!

pequena disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

boa sorte amiga aí com a colocação do aparelho rss o começo é meio complicado, mas tem que ter força de vontade rsss

Ai miga, meu dentista é um gato, gato mesmo rss escolhi ele por isso, pela competência (ele tinha muitas referências boas) e pq o consultório dele é pertinho e no xops kkkkkkkkk
Essa da música foi muito engraçada, mas é assim mesmo, tem que rir pra não chorar rsss

bjos flor e boa noite!!!!!! xerim

Juliano disse...

O meu problema são com cabelereiros, só os gays até hoje acertaram o meu cabelo, fizeram do jeito que eu queria, de fato eles são ótimos cabelereiros, então cada vez que quero cortar meu cabelo tenho que ir até o centro cortar com um gay que tinha um salão no meu bairro, mas dai cresceu na vida, e abriu um salão mais chique eu pagava 7 reais antes para cortar o cabelo, agora lah é 25.
Ahh Rê Funk ninguém merece mesmo, eu não sei como as pessoas conseguem ouvir, até concordo que é super dançante e pah, mas para ouvir no dia dia é podre..

Beijoooos RÊ..!

Michele disse...

Oi Re,
Essa foi ótima, adorei o post.
Vc é demais.
Bj.
Michele

cronicasurbanas disse...

Rê,
funk é simplesmente o fim da dinastia!!!

DESASSOSSEGADA disse...

Oi RÊ não fiz o post sobre o resultado ainda pq aquela cachorra da minha gineco foi viajar antes de falar comigo... Mas como boa desassossegada que sou fui la e praticamente obriguei a secretaria me dar a biopsia pra olhar.

Resultado: Metaplasia escamosa imatura endocervice extensa em foco de neoplasia intra epitelial cervical de grau I

em poucas palavar cancer de colo de utero em grau leve.

Conduta: A definir, (ela não me esclareceu e eu não sou desta area)mas muito provavel cirurgia.

Segunda posto tudo no blog apos espancar ela no consultorio se eu não for presa prometo que posto srsrsrs brincadeirinha.

bjos

Dea アンドレア disse...

Oi, estou te deixando selinho lá no blog. Sei que dá trabalho coisa e tal rs...
mas é com carinho...
bjokas

Ana Carolina disse...

Imagino a cena no trem...kkkkkkkkkkk.
Mas e aí? Ouviu todas as songs ou desistiu de escutar qqer coisa?

Bjus

Ligia disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
De fato, a rotina para colocar um aparelho ordinário é frustrante. Pior vai ser pra comer bolacha recheada.
Funk é, por assim dizer, clássico da mpb.

Yumi disse...

^^

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Na minha humilde opinião funk só presta pra dançar no fim da festa depois q todo mundo já tá pra lá bagdá... Como nem assim eu danço (mto menos funk!) então esse ritmo não entra na minha vida.





x]]~~

Fernanda disse...

É vc vai ter que fazer um curso preparatório para comecar a utilizar transportes públicos outra vez... beijos!

Marcinha disse...

hauhauhauahuahuahuahu
Amiga Rê também não tenho nada contra funk nem contra os funkeiros de plantão , mas vamos combinar que essas músicas são hilárias kakakakaka. Também não sei se conseguiria me segurar , éuma bitolação total esse negócio de cachorra e tal , fazer o que né ?? tem gosto prá tudo ou desgosto !!!
boa sorte no dentista desta vez , agora vai ...
os gays são ótimos eu tenho 3 amigos gays maravilhosos que são tudo de bom !!!
beijos e bom final de semana

Desabafando disse...

amiga....adoro passar aqui sabia? Vc alegra meu dia com seus posts divertidíssimos...rsrsrsrs...fiquei imaginando a cena...mas concordo que funk ninguém merece né? Acho o fim aquelas letras super elaboradas e educadas...rsrsrsrs..mas pelo menos vc levou isso no bom humor e se divertiu..rsrrsrs...Bom fim de semana...e obrigada pelos comentários! Adoro quando vc passa lá!

Alice disse...

ah que lino *-* meu dentista também era lindo e gay, porém casado :l vai entender.
tipo que essa música " eu vo pro baile ", da valesca UIASDHSUDF, tipo que eu não curto funk mas zôo muito a valesca que canta essas músicas bemm sinceras; acabei por gostar dela de tanto zoar .-.
Mas realmente, funk não se deve ouvir em ônibus, quem dirá em trem.
bjooks :*

Marcélia Macidália disse...

Oi linda!!!!
Vixe...já pirei assim tbm com cada música!!!
vai entender...
liberdade musical...
To seguindo
Come back...
beijos

Bazar Brasil disse...

Rê,
Meu corpo tem duas almas: uma clássica, que veio junto com os 13 anos de ballet e outra indie que apareceu quando ouvi falar pela primeira vez sobre o The Killers.

Funk é o fim-da-picada!

Em uma situação dessas tem que rir muito mesmo...prá não chorar...hahaha

Conselho? CORAGEM! e sempre experimente o MP3 alheio antes de pegar emprestado.

Bjs

Clau
Uai é Uai...Uai!

Luna Sanchez disse...

Rê,

Funk é bom pra cair na gandaia, não dá pra querer absorver nada da "letra" (han?), e muito menos escutar no trem...ahahahahaha.

Beijo, fofa.

* Eu também adoro gays. Meu cabelereiro e meu melhor amigo são gays e lindosgostosostudodebom! ^^

ℓυηα

Olhos e pensamentos disse...

Menina tb não tenho nada contra o funk não, mas não sou fã..agora acredita vc que às vezes eu até converso sozinha na rua?!! rsrsrsr

Michele disse...

Tem um agradinho para vc lá no meu blog.
Bj.
Michele

Laurinha disse...

Oi, sou nova no blogger, achei seu blog por acaso e... Nossa! Como vc escreve bem!!!! Viajei na sua história...vou estar por aqui sempre!
Muito bom!
^^