quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Análise de Perfil




Porque o "cerumano" como fala a Mônica, nunca tá feliz e contente com sua vida, e eu é claro que me enquadro completamente nisso.
Falei que estou em fase de transição, porque realmente estou. Tanto na vida pessoal quanto profissional, mas vamos deixar a pessoal de lado, por hoje. 
Vou sair do emprego que estou. Maiores detalhes a partir de março.

O problema é que a pessoa nunca está contente. Eu sempre acho uma crise. Sempre acho um lado negro, não tão surreal quanto Cisne Negro, mas eu posso dizer que tenho um lado sombrio que me atormenta, mas calma, também não sou esquizofrênica. E eu sei disso viu, meu trabalho de conclusão na faculdade foi sobre esquizofrênicos e psicopatas. "oi"

Daí que na verdade, meu problema maior é a profissão que escolhi. E isso desencadeia em mim uma crise voraz que me consome diariamente. Não vou dizer que não gosto do que eu faço, não é isso. O problema é que as vezes eu gosto do que eu faço, outras vezes não. E eu queria algo que eu gostasse sempre, forever. Também não sei se é porque as pessoas com que eu trabalho sãofora da realidade e só passaram gente louca por aqui. Eu não gosto de gente que acha que fazer tal coisa é abaixo do seu nível, simplesmente porque tem uma carteira da OAB. Foda-se a carteira da OAB. Ninguem olha pra tua carteira da OAB na fila do SUS ou na fila do banco. Tem gente que acha que pelo fato de ter uma carteira da OAB, não pode ir ao Foro tirar cópias, porque acha que é serviço de estagiário. É o tipo de gente que nunca terá um escritorio somente seu, sempre será uma mera subordinada de alguém que lhe paga um salariozinho sem os beneficios de uma carteira assinada e sem vale alimentação. E vamos combinar, a profissão onde mais existe gente arrogante e sem noção, é a minha. Infelizmente. 

Daí que inicio de ano eu sempre entro em uma crise de tudismo (aqui) .Quero tudo, quero ser tudo e o pior, quero tudo agora. Coloquei em prática um curso que eu queria fazer, e me matriculei. Palmas pra mim. 

Então que no quesito profissão, é sempre a mesma crise. Falando com uma amiga, me indicou a uma psicologa focada em gestão de pessoas, processo de coaching e análise de perfil. No meio do caminho, totalmente atrasada, me deparo com uma sinaleira que não abre nunca! Olho pro lado e simplesmente tem um bando de policiais com armas na mão apontando para o carro atrás do meu, estilo BOPE,  olho pro meu retrovisor e vejo os caras com lenço na cabeça, óculos de Matrix e carro anos 70. Me deu um chilique e eu só pensava: "pqp, era só o que me faltava que depois de toda essa crise que ando tendo, levo uma bala perdida e  fico paraplégica". Tal qual Helena, de Viver a Vida. 

Concluindo, chegando lá, a psicologa muito fofa, muito querida. Gostei. Porque tem aquela coisa néam, a primeira impressao é a que fica realmente. Com certeza a  primeira impressão que passei pra ela foi de uma assustada, porque minutos antes eu poderia ter ficado paraplégica. E a segunda impressão, foi de uma de desfocada, porque falei da tal crise profissional e que abro o jornal de domingo na página de empregos e fico procurando "qualquer coisa". Falei que qualquer dia estaria procurando até vaga de recepcionista, do quão sem foco que estou.

 O que me tranquilizou foi o fato dela dizer que isso é absolutamente normal em pessoas da minha idade, além de algumas outras coisas. Saí de lá não me sentindo tão anormal assim. Agora o próximo passo, é a tal análise de perfil. Espero que realmente dê certo, porque a hora dela nao é nada barata e meu espirito de tolerância zero anda reinando muito.




 

12 comentários:

Lília disse...

Eu costumo dizer que coloco chifre em cabeça de burro... a minha terapeuta me diz sempre que o meu problema é a falta de problema entende... então eu complico tudo, tentando criar um...rs

DESASSOSSEGADA disse...

Ai Re tu me mata de rir desculpe mas é essa sua forma de escrever que deixa as tragedias engraçadas.

A profissão onde mais existe gente arrogante e sem noção, é a sua com toda certeza. Na minha tambem tem mas não tanto quanto na sua que a maioria se acha dono da verdade absoluta arrotando leis na nossa cara.

Enfim esta crise que tu esta passando quanto a profissão eu tambem passei, tive crises de choro, depois não queria operar, depois na sabia mais se queria isso, depois queria ser a melhor cirurgiã depois cansei denovo aff.

Agora graças as deus passou estou até flertando com algumas areas que me recusava a conhecer.

Acredito que meu coração acalmou e acostumou com essa agitação toda e eu me descobri apaixonada pela profissão.

Quanto a ficar paraplegica vamos combinar que tu tem uma imaginação bem tragica né srsrss.

E o porco menina comprei de ceramica tbm pq né os outros é muito facil de roubar...

Sei la por enquanto ele ta se alimentando do troco do cigarro sempre coloco 1,50 ou 2,00 mas até quando não sei a tentação é grande, me conheço quando ele ganhar peso vou tentar assasina-lo por isso deixei ele sob os cuidados da minha mae srsrs só vejo ele na hora de alimenta-lo.

Bjos

Afrodite disse...

Vc tocou num assunto que é fato em nossas vidas:nunca estamos satisfeitos com nosas vidas!
E quem diz que está não passa de um grande mentiroso(a)!
é como vc diz...do 'cerumano'!
rs..rs..rs..
Bom que encontrou uma psicóloga que te agradou de cara!isso é raro!
Beijo!

Gaby Almeida disse...

Menina eu vivo essa crise já tem uns meses, sabe que queria um emprego tipo, de manha fazer um tipo de coisa, a tarde outra, e finais de semana outra, hehehe. Mas ando tão desesperada com esse meu desemprego, contas pra pagar, tudo isso morando sozinha e dependendo da boa vontade do meu pai até pra comprar calcinha, que to procurando emprego até de lavador de prato em restaurante. Pra mim nenhum emprego honesto que pague minhas contas é valido e não acho nada vergonhoso, vergonhoso é ta dependendo do pai na minha idade...

cronicasurbanas disse...

Uau, euzinha mencionada DUAS vezes em um mesmo post seu? Vou acabar ficando besta, viu, e olha que eu nem sou adEvogada, nem tenho carteira da OAB! :P

Mas não acho que essa crise é comum 'nessa idade' não. Quer dizer, é, mas é comum em qualquer idade, e hoje em dia mais do que nunca. Talvez a diferença seja que, em geral, a gente vai ficando mais velha (!) e menos disposta a chutar o pau da barraca de uma vezada só. Porque às vezes existem outras considerações, né, família, filhos, compromissos financeiros, etc etc etc. Mas a inquietude é própria da gente. Até um certo ponto, ainda bem, que quem fica parado junta teia de aranha.

Legal você ter achado uma psicóloga bacana, muitas vezes uma mãozinha especializada de fora é tudo que a gente precisa!

Good luck!
bjk
Mônica
@madamemon

Coração Peludo disse...

Rê, só para completar o que vc disse sobre a turma tipo "OAB":

O poder da arrogância:

- "Preciso inspecionar sua fazenda. Há uma denúncia de plantação ilegal de maconha."

O fazendeiro diz:

-Ok, mas não vá naquele campo ali." E aponta para uma determinada área.

O oficial P...' da vida diz indignado:

- "O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?"

e tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:

-"Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero.... e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta.
Está claro? me fiz entender?"
O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.
Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo Santa Gertrudes, o maior touro da fazenda.
A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O oficial está apavorado.
O fazendeiro larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:

- "Seu Cracháaaaaaaaa, mostra o seu CRACHÁ pra ele!”

Tati disse...

Reeeee.... eu acabei de falar isso no meu blog, mas em outro contexto.
Espero que vc se encontre....
Beijos,
Tati
http://comoagarrarummarido.blogspot.com/

Desabafando disse...

Caramba amiga, sabe que até parece que vc escreveu também sobre mim? Me li em todo seu post. Sério mesmo! rsrsrs...achei que só eu tivesse essas crises assim. Muitas vezes fiz o mesmo com o jornal. E tb vivo procurando emprego melhor mas ainda nao parti para a tal análise de perfil.

Flavih A. disse...

Acho que essa deve ser a crise do século.
Pq eu pelo menos me sinto assim quase sempre.
Mas passa. =)

Beijos,
fica bem.

Kafé Universitário disse...

Ninguem está satisfeito com aquilo que tem fato!
Porém é preciso analisar muito bem nossas ecolhas... Mudo de trabalho ou não? Eu sou o problema ou o problema é meu trabalho? Eu realmente tenho problemas ou estou criando problemas?

Dificel né?
rsrsrs

Vc escreve muito bem

vou te seguir linda!
gde bjo
Luka

P.S: Precisamos cv sobre o filme Cisne Negro, ele me facinou e creio que a ti também!

Bah disse...

Olha, odeio confessar, mas eu não sou muito fã de advogados... Trabalhei com vários num escritório na área corporativa e sinceramente foi uma das experiências mais traumatizantes profissionalmente falando porque lidar com vcs é bem complicado. Lá vem eu com a sinceridade rs...

Kisu!

JaNine disse...

Prefiro pensar q ela está certa em dizer q na nessa idade isso é normal.

Alivia.

bjus