terça-feira, 27 de março de 2012

"Intempéries" da Vida Privada

O lugar que eu trabalho é todo errado. As pessoas deveriam ser funcionárias públicas, mas são contratadas via CLT. Esses dias ficamos sem internet, e em pleno ócio, porque a licitação está toda "ilegal" e não pagaram. Somos "governados" por um presidente e uma equipe de coordenadores. O mandato do presidente anterior acabou, e no lugar dele entrou uma comissão que mais parece um bando de aliens impondo seus regulamentos, mudando algumas coisas, e o resultado final sempre fail. O pior dessa cena toda, é que sempre tem os puxa sacos achando que vão se dar bem, mas né, a cena é tão ridícula que a pessoa não se dá conta da dimensão do mico.... porque existe uma linha tênue entre achar que todo mundo não está percebendo nada, e ter certeza de que realmente ninguém está percebendo nada....

Semana passada tivemos eleições para o novo presidente, me mandaram pro interior do interior do RS (quem me acompanha no Twitter vai lá que tem foto, e quem não tem, pode ir lá ver porque não está bloqueado- por enquantocomo apoio administrativo verificando urnas eletrônicas, controlando os  fiscais das chapas elegiveis, e etc.

Mas enfim... uma das chapas temerosas ganhou. Rola pela rádio corredor que todos seremos demitidos, que haverá demissão em massa e que o mundo vai acabar. Tudo em função da politicagem. Porque né, oposição adora dizer que vai mudar tudo, que vai haver uma revolução nunca antes vista, mas na real acaba tudo em pizza, porque tá pra nascer a pessoa que ao deter mais poder que as outras continua íntegro, honesto e todo aquele mimimi que todos estão cansados de saber.

Não vou dizer que estou bem tranquila, que não tenho contas a pagar, que não tenho preocupações com o suposto desemprego... mas pés no chão, a vida não acaba. Demissão nao é atestado de óbito. Entendo que tenha pessoas com filhos, pessoas com idade avançada que talvez demore a conseguir outro emprego, pessoas que faz mais de 10 anos que estão lá dentro... mas enfim... não é o meu caso. Por enquanto nao tenho nenhum Kevin que dependa de mim (post abaixo), não tenho anos lá dentro e nem idade avançada. Fico triste ao ver pessoas nessa situação - de algumas não tenho pena nenhuma , mas a vida as vezes se mostra injusta, fazer o que??? 

Só acho que não se deve ficar ajoelhado no chão esperando a cartinha de demissão, e muito menos ficar se lamentando por isso... Esses tempos fiquei sabendo de um gerente do HSBC que depois de quase 30 anos trabalhando, foi demitido... todos os dias ele continuava indo pro local de trabalho como se trabalhasse, ficava sentado esperando atendimento, até que um dia cansou e se matou.

Não vai ser nem a primeira e nem a última vez que coisas ruins vão acontecer, mas é pré-requisito saber levantar, sacodir a poeira e tomar um novo rumo.




4 comentários:

Christian V. Louis disse...

Em ano de eleição, tenho lido tantas barbaridades e a oposição deve estar adorando.
Eu não sabia da história deste senhor do HSBC. O.O
Concordo com seu ponto de vista, podemos lamentar sim por alguns e obviamente não lamentar nem um pouco por outros, no entanto, a prioridade tem que ser sempre nós e diante de uma situação como esta, não dá para ficar parado, tem mesmo que correr atrás de novos horizontes.
É o mesmo que colocar a venda um imóvel e não procurar outro para morar antes que alguém se interesse e compre.

Milena F. disse...

Você está certa, tem mais é que manter a cabeça fria e pensar em novas oportunidades para o caso de uma verdadeira "limpa" no emprego atual. Boa sorte!

Eve disse...

Falou e disse! :)
A vida segue!
E boa sorte!
Bjs!

Bah disse...

Às vezes uma demissão pode ser um alívio. NO meu caso seria rsss. faço parte da CIPA e se eu for mandada embora eu embolso uma grana legal por 2 anos de estabilidade rs.... Brincadeiras à parte, ser demitido é realmente libertador...

Kisu!