segunda-feira, 27 de julho de 2015

Liberdade

Acho que finalmente eu aprendi a dizer "não". Dizem que isso é sinal de maturidade, a meu ver, acho que é sinal de "saco cheio de tentar agradar tudo e a todos". Ainda estou aprendendo a me escutar e a digerir que nunca dá para abraçar tudo o que aparece. Claro que "isso tudo" em ritmos lentos e homeopáticos.
As vezes eu ainda caio no acostamento errado, e algo me puxa para a estrada correta. Também tenho conseguido, avidamente, a abstrair certos acontecimentos que me desagradam e não levar adiante.
Penso que se eu chegar ao final dessa estrada com uma bagagem muito pesada, quem sofre com isso, será simplesmente eu mesma.
Claro que algumas vezes, até podemos carregar um pouco desse peso morto por alguns kms, mas em alguma parada temos que nos livrar. Se atirando pela janela, deixando na beira da estrada, pisando em cima, atirando em um rio... enfim... Tanto faz...
O importante é chegar ao fim sem mala, sem bagagem, sem peso (na consciência ou carregando), quem sabe até sem lenço e sem documento... para que ao final, a gente se encontre com quem realmente somos.

PS: Agradeço a Rachel, por ter me procurado pelo face e dito que sentia falta do meu blog.

5 comentários:

Rachel disse...

Primeiramente gostaria de dizer que estou feliz por ter voltado pra cá, é sempre bom ter mais uma ocupação boa na vida da gente, aqui no caso, você escrevendo e eu lendo.
Segundo, obrigada por ter me citado!

Aprender a dizer "não" a meu ver é mais que sinal de maturidade, acho que é a liberdade que a gente procura. Essa coisa de ficar tentando agradar todo mundo é bobagem, até porque a gente sempre vai deixar de agradar alguém, mesmo sem querer.

Não levar acontecimentos desagradáveis à frente também é um tipo de libertação. Coisas negativas só puxam a gente pra trás e não acrescentam nada na nossa vida.

Faz o que você acredita ser o certo que no fim, é somente isso que conta.

Beijão!!!

Débora disse...

Flor, obrigada pelas palavras!

Sdds de te ler, colorido rs

Dea disse...

Caramba quanto tempo!!!!!
Saudades, espero que esteja bem
beijos

Gisley Scott disse...

Parabéns!!! A viagem da vida é sempre mais prazerosa quando a bagagem é leve!

Bjos

Gisley Scott -Blog Querido Deus obg por me exportar

Gisley Scott disse...

Dizer não é verdadeiramente libertador. Não apenas para o que nos fere, mas para todo tipo de armadilha imposto por amigos, família, mídia e conhecidos.

Parabéns pelos primeiros progressos!