sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

23 Semanas e algumas constatações

Chegamos nas 23 semanas, e falei para a obstetra que ando me sentindo esquisita. Ela sempre me pergunta como estou, como está os preparativos, além de cuidar da parte da saúde. Mas essa semana falei que estava me sentindo estranha porque agora a barriga realmente começou a "despontar", e como eu trabalho em um escritório, não posso ficar indo de legging, alpargata, moletom e esses tecidos mais confortáveis de quem vai passear na beira da praia.

Ou seja, apesar de ter engordado 2kgs (antes de engravidar estava com 65kgs, no primeiro trimestre, a balança foi para 62kgs e agora estou com 67kgs, ou seja, pelos cálculos da obstetra, engordei 2kgs até agora), o meu quadril está maior, a barriga está pra frente, e os peitos estão explodindo.

Então, tive que comprar vestidos novos. Minha sorte é que o Brasil está em crise e não vendeu o esperado no período de festas natalinas, então achei uma loja perto de onde eu trabalho em que se eu comprasse 5 peças, ganharia 50% de desconto. Saí cheia de sacolas, me sentindo a  Becky Bloom

Fora isso, ando sentindo uma vontade enlouquecida de comer feijão, então essa semana passei a feijão e carne moída (minha outra tara, pois amo carne moída). Ando fazendo as caminhadas na água 3x na semana por 1h, pois achei um saco aquela hidroginástica e, a academia, por enquanto, não é algo que me fascina. Então fico lá caminhando na água por 1h com fones de ouvido, e me sinto bem. 

Ainda não sinto dores, mas as vezes percebo um leve desconforto ao levantar e agachar, pois a barriga está dura e isso dificulta a locomoção bem como prender as minhas sandálias nos pés, é um malabarismo. E as noites de sono tem sindo intercaladas por umas 2 idas ao banheiro para fazer xixi como se não houvesse amanhã. 

Quando como alguma coisa, sinto ela mexer o tempo todo. Acho que ela deve ficar fascinada pelos barulhos do estômago e se locomove de um lado pro outro, por enquanto, ela está de pé na minha barriga (conforme todas as ecos que fiz) e sinto ela chutar o lado esquerdo. Adoro ver ela se mexer, mas ao mesmo tempo, acho bizarro. 
  
Passada a função dos móveis pro quarto, agora estou na função do chá de fralda, uma vez que vou fazer dois: no escritório, e um no salão para amigos e familiares. 

Até a Gabriela nascer, já constatei que vou decretar a falência da minha pessoa física. 

































Nenhum comentário: